Grafismos

Esta é uma expressão usada por muitos fotógrafos e diretores de cinema. Alguns, talvez na atualidade não existam mais, desenhavam (faziam gráficos)  do enquadramento fotográfico ou da cena.  O cineasta japonês Kurosawa chegava a desenhar sequências inteiras. Cartier-Bresson era um mestre em traçar grafismos com sua Leica. Os fotógrafos russos, logo após a revolução, procuravam em suas fotos exagerados grafismos. É com este olhar que boa parte das vezes fotografo cenas cotidianas em derivações urbanas. Voyeurismo (olhar tudo) e a procura do grafismo no melhor enquadramento  é uma obsessão.